SEJA BENVINDO...

Apesar do Brasil ter uma boa imagem fora dele falta muito para ser verdadeiramente um pais de que possamos nos orgulhar.
Falta muito ainda para alcançarmos uma saúde que nos orgulhe, um estudo que nos prepare para a vida e emprego.
O brasileiro enfrenta todas as dificuldades com muita garra e é muito solidário quando acontece alguma infelicidade com outros.
Acolhe todos os outros povos e sua alegria tropical é reconhecida em todos os cantos do mundo.
O brasileiro merece um país muito melhor e eu acredito nisso.







2011/01/13

TUDO VAI BEM ? - Maria Lúcia Inocêncio Camargo.



Tudo bem que o Brasil melhorou nesses últimos oito anos.
Reconheço também que por conta do presidente Lula o Brasil é reconhecido lá fora como um país em evolução.
Porém, não podemos ficar parados e achar que tudo vai bem. Não vai.
Corrupção, bandidagem, saúde na UTI, mortes provocadas por incompetência na gestão dos problemas que já sabemos que acontecerão por causa das chuvas, brigas dos partidos pela divisão de poder, ganância sem medida, tudo isso, torna nosso país presa fácil das tragédias anunciadas.
Não podemos tirar o mérito do ex-presidente, mas não devemos ficar inertes á tudo de ruim que acontece em nosso país.
O Brasil é um país continente com várias diversidades a renda per capita é mal distribuída. Uns tem muito e outros pouco demais.
O sul do país vive uma imagem de primeiro mundo, enquanto no norte, nordeste e norte de Minas Gerais as pessoas ainda vivem sem luz, sem água potável, sem médicos, remédios e sem alimentação suficiente.
Os políticos vivem nababescamente como se fossem os donos do dinheiro que recebem e na noite, aprovam aumentos de salário que me envergonham, pois eles vêm do povo que nem tem o que comer com dignidade.
Algumas pessoas só podem comprar um saco de farinha e viver dela e água.
Sempre acreditei que no século XXI, tudo seria com progresso e que todos os seres humanos viveriam melhor.
Não é isso que vejo!
Infelizmente vivemos ainda como no século XVIII, onde as doenças proliferavam e existiam dois tipos de pessoas as que tinham tudo (minoria) e as que não tinham nada (grande maioria).
Vamos observar atentamente o novo governo e cobrar atitudes mais sérias.

Quem sou eu

Minha foto

Trabalhei no serviço público e quando me aposentei passei a fazer trabalhos manuais, poesias, artes plásticas e artesanato.Tenho um pequeno ateliê e sou muito ocupada Adoro viajar e fazer cursos.Sou blogueira com muito orgulho.Amo ajudar a cuidar dos meus netos.
Meu desejo é divulgar meu trabalho e conhecer pessoas.

Seguidores

Total de visualizações de página